Para os nossos filhos, o melhor.

20/08/2018

Assim que soube que estava grávida, comecei a comprar o enxoval do bebê e a planejar a possível viagem dos sonhos para os Estados Unidos onde a gente consegue comprar produtos de qualidade por valores bem inferiores ao Brasil.

Sim, é uma vergonha o que a gente paga de impostos nesse País...mas isso já rende outros zilhões de posts.

 

Conseguimos fazer a viagem para comprar boa parte do enxoval 'lá fora'. Uma grande amiga e 'ótima garimpeira' em grandes lojas me acompanhou em muitos lugares e me apresentou vários outros, pois mora lá há muito tempo. Nós compramos literalmente  TUDO o que coube nas malas.

Se eu postasse aqui a foto do meu marido no aeroporto na hora de voltarmos, vocês poderiam avaliar o quanto isso rendeu quando chegamos em casa.

 

E a gente compra muito.

E a gente compra tudo.

E a gente compra coisas que nem sabe como e porque usar...e a gente acaba mesmo não usando...enfim, o mundo gira, e a caravana passa.

 

Eis que durante a gravidez, da metade para o fim, eu conheci um brechó online fantástico, onde ainda comprei muitas outras coisas, mas principalmente percebi que poderia vender tudo que estivesse em bom estado após o uso (ou sem uso). 

 

O primeiro pensamento é de acharem mesquinho. Afinal, tantas pessoas precisando e a gente vendendo o que poderia ser doado.

Não quero entrar nesse mérito. Eu respeito opiniões diferentes da minha, mas eu AMO um brechó! 

Fiz amigas nesse grupo. E consegui comprar e vender muitos objetos e peças de vestuário da minha filha. Por isso indico mesmo. Consigo comprar quase tudo o que procuro, e procuro primeiro lá.

De livro à bicicleta. De tênis para a escola à roupa de festa.

 

 

O brasileiro de uma forma geral tem muito preconceito com isso. 

Meu filho vai usar roupa usada?

Cheguei a ouvir: "Sei lá a energia que vem nessa roupa!"

 

Bom, sem dúvidas, para minha filha eu quero o melhor! E isso não quer dizer que precise ser novo.

Eu aprendi isso e não tenho vergonha alguma.

É tão sustentável! Tão saudável! E as vezes a criança usa tão pouco ou nem usa!

Países ricos fazem isso tão bem e aqui a gente ainda se depara com tantos julgamentos.

 

Acho que a maternidade também mudou isso em mim.

Adoro poder comprar coisinhas 'novas' para minha filha no meio dos usados.

E isso pra mim hoje, é o melhor!

Curtir Facebook
Please reload

A maternidade muda a gente.

March 20, 2018

1/1
Please reload

Posts Recentes

20/08/2018

Please reload

Arquivo
Posts Em Destaque
Please reload

Procurar por tags